Não se pode extrair a ação criativa do seu tempo, da sua história e do seu contexto – nem se pode ignorar os sonhos e as relações que a viabilizaram. Nesse sentido, cada ação humana é, a seu modo, única – e não pode ser imitada ou reproduzida.

AMCE, propósito

Participar da busca por novas respostas para os tempos atuais em um mundo diverso – com o enfrentamento natural das insustentabilidades com que não se deve mais aceitar conviver; reconsiderando narrativas, revendo finalidades, reexaminando ênfases, reinventando meios, reposicionando a atenção, acolhendo diferenças, reedificando relações.

Com expertise em sustentabilidade e gestão estratégica, a AMCE é um espaço de interação para o desenvolvimento da empatia, a construção ou ressignificação de vínculos e a realização de projetos que expressam sonhos e esperanças compartilhadas – um lugar para ressignificação das relações entre pessoas, grupos e organizações que levem à concepção, amadurecimento e realização compartilhadas de objetivos em comum.

Trabalhamos com possibilidades de convergência entre interesses econômicos, desenvolvimento humano, prosperidade social e cuidado ambiental – a construção do mundo que se quer no mundo que se tem.

AMCE, fundamentos: Paulo Freire, Enrique Pichón-Rivière, Ernst Friedrich Schumacher, David Bohm

AMCE, referências: Arne Naess, Hans Jonas, Sigmund Freud, Zygmunt Bauman, Byung-Chul-Han, Thomas Picketty, Humberto Maturana, Eugène Enriquez, Tom Zé, Margaret Wheatley, Manoel de Barros, John Coltrane, Mafalda

Uma cultura se transforma em outra quando muda a rede de conversações que a constitui e define.    Humberto Maturana

AMCE, atuação

PORQUE FAZEMOS o que fazemos: com a nossa atuação queremos fazer avançar uma agenda de autonomia, protagonismo, cooperação e aceitação das diferenças como inerentes à vida em liberdade, à construção de sentido humano e à prática da responsabilidade.

COMO FAZEMOS o que fazemos: participando na criação, construção e realização de propósitos, planos de ação, processos e impactos em que pessoas, organizações e comunidades importam.

O QUE FAZEMOS:

  • Orientamos, facilitamos e fortalecemos iniciativas de criação compartilhada de valor– envolvendo pessoas, organizações e comunidades;
  • Propomos linhas de ação e fazemos a gestão compartilhada de programas e projetos que integrem interesse econômico, desenvolvimento humano, prosperidade social e cuidado ambiental;
  • Facilitamos processos de mudança que acrescentem novas abordagens e práticas à cultura organizacional – fortalecendo uma identidade baseada em sustentabilidade, diversidade e gestão sem violência;
  • Propomos, orientamos e facilitamos – por meio de metodologias participativas – processos de desenvolvimento organizacional, tecnologias sociais de gestão e governança, diálogos horizontais plurais, educacionais, grupos de estudo, fóruns e oficinas de construção do comum;
  • Orientamos o posicionamento institucional, a comunicação estratégica e a construção compartilhada de formatos organizativos, estratégias e planos de atuação referenciados em propósito, geração de impacto (outcomes) e sustentabilidade.

COM QUEM COMPARTILHAMOS A NOSSA ATUAÇÃO:

  • Com pessoas, organizações e comunidades que acreditam, como nós, que um outro mundo é possível e que o acesso a esse mundo se viabiliza pela autonomia, protagonismo, cooperação e aceitação das diferenças;
  • Com pessoas, organizações e comunidades que acreditam, como nós, que os negócios têm potencialmente muito mais a oferecer do que apenas retornos econômicos para seus investidores;
  • Com pessoas, organizações e comunidades que querem, como nós, expressar sua identidade por meio da associação de sua ação no mundo a propostas que geram aprendizagens significativas e criam valor que se distribui com equidade;
  • Com pessoas que sonham, cultivam esperanças que querem ver realizadas, seguem sua intuição e acolhem, naturalmente, subjetividades como inerentes a uma vida humana que ganha sentido e se estabelece no plano da linguagem.
Recomendações

A mudança sempre começa com a confusão: as interpretações costumeiras têm que se dissolver para dar lugar ao novo. É claro que dá medo abrir mão do que conhecemos, mas é no abismo que a novidade vive.    Margaret J. Wheatley

AMCE, recomendações

AMCE, recomendações para brincar de pensar e se encontrar consigo mesmo – e com o outro, o espaço e o tempo.

Olhar o mundo de outras perspectivas, jamais aprendidas, nunca é tarefa simples; ao contrário, prosseguir além do que se ajeita pelas superfícies em direção a novas descobertas para a vida é empenho de profundo desconforto. Muitas vezes, se fica de frente para o abismo, achando tudo grande demais para ser transformado.

No entanto, nesses momentos, podemos estar diante de uma espécie de olho do furacão da evolução humana e social. Mudar de mundo, para usar uma expressão de Tom Zé, embora assustador, é imprescindível. Não podem continuar sendo vistas como padrão de normalidade as profundas desigualdades espalhadas pelo mundo – e não serão doações milionárias que ajeitarão as coisas, se forem mantidas as regras sociais que nos trouxeram ao estado atual do mundo.

Colapso ambiental, superpopulação e conveniência – Por George Monbiot | Tradução: Antonio Martins para Outras Palavras.

Birth Strikers Innitiative – Por Elle Hunt para o The Guardian

Why Population Matters – Population Matters Org

O papel do acaso na História – Por José Carlos Ruy para Vermelho

Competição, Cooperação e Ajuda Mútua – Kropotkin Was No Crackpot | Source:1988. Kropotkin was no crackpot. Natural History vol. 97, no. 7;
Transcribed: for marxists.org in May, 2002.

Podcast 20 mil léguas – Leitura de A Origem das Espécies de Charles Darwin  |  Folha de São Paulo

Crianças na economia familiar do Baixo-Tapajós (Pará). Ajudar, aprender, “se acostumar”. – Chantal Medaets – Civitas, Porto Alegre, v. 18, n. 2, p. 411-430, maio-ago. 2018.

REALITY: THE SEARCH FOR OBJECTIVITY OR THE QUEST FOR A COMPELLING ARGUMENT – Humberto Maturana – The Irish Journal of Psychology, 1988, 9, 1, 25-82

Habermas and climate action – Emilie Prattico – Aeon, 2019

A Deep Dive into John Coltrane’s ‘A Love Supreme’ by His Biographer, Lewis Porter: 1ª Parte |  2ª Parte  |  3ª Parte

Última Entrevista de Paulo Freire:   1° parte  |  2° parte

Portfolio

Portfolio

CONVERSAÇÕES AMCE

#educacionaisAMCE    #aconversadevecontinuar    #diálogosplurais    #gruposdeestudo    #fóruns

Criação Compartilhada de Valor

Sustentabilidade

Gestão Sem Violência

Comunicação

EDUCACIONAL CONSCIÊNCIA EM MOVIMENTO

Em que medida se pode integrar interesse econômico, desenvolvimento humano, cuidado ambiental e prosperidade social? Conseguimos encontrar caminhos de conciliação e convergência?

O curso Consciência em Movimento aborda as relações possíveis entre o mundo que se tem e o mundo que se quer, propondo conexões entre diferentes dimensões do viver contemporâneo a partir de uma referência de criação compartilhada de valor.

O programa visa criar condições para que os participantes acessem perspectivas e conteúdos capazes de inspirar novas formas de ação no mundo.  Assim, referenciais teóricos e biográficos, debates em torno de práticas de gestão, experiências estéticas e artísticas e trabalho de campo convergem para promover uma ampliação de consciência quanto ao potencial de nossa ação na criação do mundo que se quer.

Reservas de vaga – 2021

Acompanhamento Estratégico Mercur

Análises, pareceres e recomendações estratégicas envolvendo o posicionamento institucional e a evolução da proposta de valor e do processo de transformação da empresa; construções com acionistas tendo como referência a visão Mercur 2050; processos de desenvolvimento organizacional.

Narrativas Mercur – acesso.

Programa CO-valor

As questões ambientais, sociais e de relação com stakeholders colocadas hoje pelo mundo não precisam ser estranhas ao ritmo de desenvolvimento dos negócios nem complicadas para a sociedade – de modo a que possam ser compreendidas em suas implicações e acompanhadas em sua evolução.

Elas podem ser endereçadas por meio de um programa de criação compartilhada de valor que incorpore as novas condições impostas para os negócios, conte com a adesão de diferentes agentes sociais, converse com os ODS’s e subsidie a estratégia e a governança nas organizações.

Um programa que conecte, desde a origem, interesse econômico, prosperidade social, desenvolvimento humano e cuidado ambiental.

Grupo de Estudos de Sustentabilidade

O GRUPO DE ESTUDOS na AMCE acolhe pessoas curiosas em relação à vida que se leva e intrigadas com a persistência e a acentuação das insustentabilidades do nosso tempo. O eixo central de investigação-diálogo tem como pano de fundo a pergunta: o que nos leva a fazer e sustentar as escolhas que fazemos, mesmo diante da constatação de adversidades e da manifestação de diferentes formas de degradação ao longo do tempo?

A partir de disparadores (textos, vídeos, falas) compartilhados, que poderão ser sugeridos por todos, os participantes poderão trazer para o coletivo e colocar em conversação– em torno do eixo central de investigação – questões e perspectivas relativas à sua visão de mundo, suas crenças, esperanças e história de vida. Devidamente contextualizadas e amadurecidas, as questões conversadas poderão se constituir em matéria nova para a reflexão, o diálogo e a ação transformadora, nos termos de cada um.

Periodicamente, o grupo de estudos realiza um encontro aberto a convidados. Se quiser receber um aviso sobre o tema e informações sobre data e horário do próximo encontro aberto clique aqui.

Encontro de 21/09 aberto a convidados do Grupo de Estudos: Ricardo Abramovay conversa sobre Hans Jonas e o Princípio Responsabilidade.

PROJETOS / DESENVOLVIMENTOS ESPECIAIS 2020

ACEVP – PROJETO CORREDOR ECOLÓGICO DO VALE DO PARAÍBA

Projeto Gestão e Governança – desenvolvimento institucional e fortalecimento de equipe

Oficina Identidade Institucional, Propósito e Impacto

FACULDADE RUDOLF STEINER

Webinar Criação Compartilhada de Valor

AMCE, histórico de realizações – 1997 a 2017

  • ABN AMRO – REAL
  • ABRADEE
  • ALUNORTE
  • AVON
  • BANCO DO BRASIL
  • BASF
  • BELGO MINEIRA (ARCELORMITTAL)
  • CPFL ENERGIA
  • EMBRACO
  • FEBRABAN
  • FUNDAÇÃO VALE
  • FUNDAÇÃO VANZOLINI
  • GRUPO ABRIL
  • HP
  • IMAFLORA
  • INSTITUTO ETHOS
  • INSTITUTO VOTORANTIM
  • ITAIPU
  • KLABIN
  • LANDIS + GYR
  • MERCUR
  • NATURA
  • OI FUTURO
  • OIT
  • PHILIPS
  • PLANETA SUSTENTÁVEL – ABRIL
  • PREVI
  • SADIA
  • SANTANDER
  • SATIPEL
  • SENAC – SP
  • SUZANO
  • TAM
  • TIM
  • UNILEVER
  • VCP (FIBRIA)
  • VEGA
  • VISANET (CIELO)
  • VOTORANTIM CIMENTOS
  • VOTORANTIM METAIS
  • XEROX DO BRASIL
  • ABERJE
  • ABN AMRO REAL
  • BELGO MINEIRA (ARCELORMITTAL)
  • CPFL ENERGIA
  • EMBRACO
  • ESPM: 1° curso no Brasil sobre Responsabilidade Empresarial
  • FEBRABAN
  • FGV-EAESP
  • GRUPO ABRIL
  • GV-CES
  • HP
  • INSTITUTO IPÊ / USP / ARTEMÍSIA
  • MERCUR
  • NATURA
  • PREVI
  • SATIPEL
  • SEMINÁRIOS AMCE: ecologia e negócios
  • SERPROS
  • VCP (FIBRIA)
  • VISANET (CIELO)
  • Fóruns Empresariais AMCE – GV CES
  • O Dragão e a Borboleta – AMCE – AXIS MUNDI
  • BANCO DO BRASIL
  • BRASIL TELECOM
  • CPFL ENERGIA
  • GRUPO ABRIL S.A.
  • GRUPO NEOENERGIA
  • GRUPO ORSA
  • GRUPO SUEZ
  • IMAFLORA
  • INSTITUTO AÇO-BRASIL
  • INSTITUTO ETHOS: estrutura e modelo de relatório
  • NATURA
  • OIT
  • PREVI
  • SADIA
  • SANTANDER
  • SERPROS
  • UNICEF
  • VCP (FIBRIA)
  • VEGA
  • VISANET (CIELO)
  • ABERJE: comunicação
  • AMCE: SA-8000
  • BOVESPA: Desenvolvimento e legitimação pública dos Indicadores Sociais do ISE BOVESPA
  • GRUPO ABRIL
  • INSTITUTO ETHOS: Sustentabilidade (compartilhado), Pacto Global
  • MERCUR
  • OI FUTURO
  • ABN AMRO – REAL
  • CPFL ENERGIA
  • INSTITUTO ETHOS: conferência anual
  • MERCUR
  • VCP (FIBRIA)
  • VISANET (CIELO)

  • Global Dialogue – Hanover,
    Pacto Diversidade FIESP,
    Diversidade multinacionais

  • Pesquisa Diversidade
    nas empresas brasileiras
  • CPFL ENERGIA: Rede de Valor
  • GRUPO ABRIL
  • INSTITUTO ETHOS: conferência anual
  • NATURA
  • VCP (FIBRIA)
  • VISANET (CIELO)
  • EMBRACO
  • FUNDAÇÃO VALE
  • GRUPO ABRIL
  • MERCUR
  • CPFL ENERGIA: Posicionamento de Marca,
    falas da presidência

  • Posicionamento estratégico

  • Projeto Reorganização Imaflora

  • Desenvolvimento da metodologia
    AMCE de construção coletiva

  • 1º Curso no Brasil de
    Responsabilidade Empresarial
  •   
    Conversas em sociedade

  • Facilitação da Oficina
    Inaugural, Alter do Chão, 2007

  • Pesquisa Diversidade
    nas empresas brasileiras
    Global Dialogue
    Forum – Hanover

  • Pacto
    Diversidade – FIESP
  • GRUPO ABRIL:
    Desenvolvimento e Implementação
    Estratégica da Política de Sustentabilidade
  • PREVI:
    Desenvolvimento e Implementação
    Estratégica da Política de Sustentabilidade

  • Plano Estratégico de Relacionamento
    com a Comunidade, concepção e
    facilitação de diálogos sociais
  •  
    1º Relatório com recorte de
    gênero e cor / raça
Contato

AMCE, contatos

Home-Offices: São Paulo e Rio de Janeiro

Ana Esteves
anaesteves@amce.com.br
+55 (11) 99778-1661

Sérgio Esteves
sergio.a.p.esteves@amce.com.br
+55 (11) 98484-6161

Fale Conosco!

Fale Conosco

VAMOS CONVERSAR?