Não se pode extrair a ação criativa do seu tempo, da sua história e do seu contexto – nem se pode ignorar os sonhos e as relações que a viabilizaram. Nesse sentido, cada ação humana é, a seu modo, única – e não pode ser imitada ou reproduzida.

amce, propósito

Participar da busca por novas respostas para os tempos atuais em um mundo diverso – com o enfrentamento natural das insustentabilidades com que não se deve mais aceitar conviver; reconsiderando narrativas, revendo finalidades, reexaminando ênfases, reinventando meios, reposicionando a atenção, acolhendo diferenças, reedificando relações.

Com expertise em sustentabilidade e gestão estratégica, a AMCE é um espaço de interação para o desenvolvimento da empatia, a construção ou ressignificação de vínculos e a realização de projetos que expressam sonhos e esperanças compartilhadas – um lugar para ressignificação das relações entre pessoas, grupos e organizações que levem à concepção, amadurecimento e realização compartilhadas de objetivos em comum.

Trabalhamos com possibilidades de convergência entre interesses econômicos, desenvolvimento humano, prosperidade social e cuidado ambiental – a invenção do mundo que se quer no mundo que se tem.

AMCE, fundamentos:    Paulo Freire, Enrique Pichón-Rivière, Ernst Friedrich Schumacher, David Bohm

AMCE, referências:    Arne Naess, Hans Jonas, Sigmund Freud, Zygmunt Bauman, Byung-Chul-Han, Thomas Picketty, Humberto Maturana, Eugène Enriquez, Tom Zé, Margaret Wheatley, Manoel de Barros, John Coltrane, Mafalda

Uma cultura se transforma em outra quando muda a rede de conversações que a constitui e define.    Humberto Maturana

amce, atuação

Porque fazemos o que fazemos: com a nossa atuação queremos fazer avançar uma agenda de autonomia, protagonismo, cooperação e aceitação das diferenças como inerentes à vida em liberdade, à construção de sentido humano e à prática da responsabilidade.

Como fazemos o que fazemos: participando na criação, construção e realização de propósitos, planos de ação, processos e impactos em que pessoas, organizações e comunidades importam.

O que fazemos:

  • Orientamos, facilitamos e fortalecemos iniciativas de criação em comum de valor– envolvendo pessoas, organizações e comunidades;
  • Propomos linhas de ação e fazemos a gestão compartilhada de programas e projetos que integrem interesse econômico, desenvolvimento humano, prosperidade social e cuidado ambiental;
  • Facilitamos processos de mudança que acrescentem novas abordagens e práticas à cultura organizacional – fortalecendo uma identidade baseada em sustentabilidade, diversidade e gestão em que as pessoas importam;
  • Propomos, orientamos e facilitamos – por meio de metodologias participativas – processos de desenvolvimento organizacional, tecnologias sociais de gestão e governança, diálogos horizontais plurais, educacionais, grupos de estudo, fóruns e oficinas de construção do comum;
  • Orientamos o posicionamento institucional, a comunicação estratégica e a construção compartilhada de formatos organizativos, estratégias e planos de atuação referenciados em propósito, geração de impacto (outcomes) e sustentabilidade.

Com quem compartilhamos a nossa atuação:

  • Com pessoas, organizações e comunidades que acreditam, como nós, que um outro mundo é possível e que o acesso a esse mundo se viabiliza pela autonomia, protagonismo, cooperação e aceitação das diferenças;
  • Com pessoas, organizações e comunidades que acreditam, como nós, que os negócios têm potencialmente muito mais a oferecer do que apenas retornos econômicos para seus investidores;
  • Com pessoas, organizações e comunidades que querem, como nós, expressar sua identidade por meio da associação de sua ação no mundo a propostas que geram aprendizagens significativas e criam valor que se distribui com equidade;
  • Com pessoas que sonham, cultivam esperanças que querem ver realizadas, seguem sua intuição e acolhem, naturalmente, subjetividades como inerentes a uma vida humana que ganha sentido e se estabelece no plano da linguagem.
Recomendações

A mudança sempre começa com a confusão: as interpretações costumeiras têm que se dissolver para dar lugar ao novo. É claro que dá medo abrir mão do que conhecemos, mas é no abismo que a novidade vive.    

Margaret J. Wheatley

amce, recomendações

Recomendações para brincar de pensar e se encontrar consigo mesmo e com o outro, o espaço e o tempo.

Olhar o mundo de outras perspectivas, jamais aprendidas, nunca é tarefa simples; ao contrário, prosseguir além do que se ajeita pelas superfícies em direção a novas descobertas para a vida é empenho de profundo desconforto. Muitas vezes, se fica de frente para o abismo, achando tudo grande demais para ser transformado.

No entanto, nesses momentos, podemos estar diante de uma espécie de olho do furacão da evolução humana e social.Mudar de mundo, para usar uma expressão de Tom Zé, embora assustador, é imprescindível. Não podem continuar sendo vistas como padrão de normalidade as profundas desigualdades espalhadas pelo mundo – e não serão doações milionárias que ajeitarão as coisas, se forem mantidas as regras sociais que nos trouxeram ao estado atual do mundo.

Colapso ambiental, superpopulação e conveniência – Por George Monbiot | Tradução: Antonio Martins para Outras Palavras.

Birth Strikers Innitiative – Por Elle Hunt para o The Guardian

Why Population Matters – Population Matters Org

O papel do acaso na História – Por José Carlos Ruy para Vermelho

Competição, Cooperação e Ajuda Mútua – Kropotkin Was No Crackpot | Source:1988. Kropotkin was no crackpot. Natural History vol. 97, no. 7; Transcribed: for marxists.org in May, 2002.

Podcast 20 mil léguas – Leitura de A Origem das Espécies de Charles Darwin  |  Folha de São Paulo

Crianças na economia familiar do Baixo-Tapajós (Pará). Ajudar, aprender, “se acostumar”. – Chantal Medaets – Civitas, Porto Alegre, v. 18, n. 2, p. 411-430, maio-ago. 2018.

REALITY: THE SEARCH FOR OBJECTIVITY OR THE QUEST FOR A COMPELLING ARGUMENT – Humberto Maturana – The Irish Journal of Psychology, 1988, 9, 1, 25-82

Habermas and climate action – Emilie Prattico – Aeon, 2019

A Deep Dive into John Coltrane’s ‘A Love Supreme’ by His Biographer, Lewis Porter: 1ª Parte |  2ª Parte  |  3ª Parte

Última Entrevista de Paulo Freire:   1° parte  |  2° parte

Portfolio

Portfolio

CONVERSAÇÕES AMCE

Criação em comum de valor; gestão em que a vida importa; sustentabilidade e estado do mundo; comunicação; educação para a sustentabilidade.

#educacionaisAMCE    #diálogosplurais    #gruposdeestudo    #fóruns    #gruposdeação
#aconversadevecontinuar    #conversandoagentecabenomundo    #escutaatenta  

Educacionais, diálogos plurais, grupos de estudo, grupos de ação, coletivos de docentes, equipes de projetos.

As Conversações AMCE são estruturadas e desenvolvidas em torno de propostas de: apoio, preparação e fortalecimento de grupos; ampliação do conhecimento circulante; inserção de novos encaminhamentos e perspectivas de ação na cultura local; aprofundamento de princípios e valores no cotidiano; alinhamento de entendimentos e conexão de encaminhamentos em grupos de trabalho; criação de unidade de equipe e sentido de construção em comum e pertencimento.

EDUCACIONAL CONSCIÊNCIA EM MOVIMENTO

PROPOSTA:

Em que medida se pode integrar interesses políticos e econômicos, desenvolvimento humano, prosperidade social e cuidado ambiental? Como podemos qualificar e colocar em diálogo essas questões – abrindo caminhos de convergência e conciliação?

O educacional Consciência em Movimento aborda relações possíveis entre o mundo que se tem e o mundo que se quer, propondo conexões entre diferentes dimensões do viver contemporâneo a partir de uma referência central de criação em comum de valor – isto é, de uma vida construída com o outro por meio de relações autênticas e baseadas em critérios que definem sua melhor equidade.

O programa visa criar condições para que os participantes acessem perspectivas, reflexões e conteúdos capazes de inspirar novas formas de ação no mundo.  Assim, referenciais teóricos e biográficos, análises críticas, construções coletivas de conhecimento, diálogos, debates em torno de cooperação e práticas democráticas de gestão, experiências estéticas e artísticas e trabalho de campo convergem para estimular uma ampliação de consciência quanto ao potencial de ação do indivíduo na criação de um mundo que faz sentido para ele e, ao mesmo tempo, se abriga em expectativas mais amplas de preservação da vida e de um futuro comum para a humanidade.

A QUEM SE DESTINA:

Pessoas inquietas com a atualidade que, vivendo intensamente sua contemporaneidade, acreditam na importância da vida e na necessidade premente de se buscar um novo agir humano no mundo; pessoas que acreditam que um outro mundo não apenas é possível como é imprescindível – e que o momento de criá-lo pode ser agora.

Pessoas que se propõem a aceitar o desafio de acolher os seus melhores sonhos e de explorar o seu potencial de criação e contribuição na busca de encaminhamentos e soluções com melhor equidade aqui e agora;

Pessoas que compreendem a necessidade de transformar suas histórias de modo a melhor contribuir com a construção dinâmica de um mundo que mostre condições mais favoráveis à vida – e à vida com sentido, para além do mercado, da conveniência econômica e da funcionalidade;

Pessoas que valorizam o autoconhecimento e se interessam por gestão, pensamento crítico, educação, filosofia, construção do comum, empreendedorismo, prosperidade social, questões ambientais e metodologias e práticas colaborativas.

   

MERCUR

Parceria no educacional Consciência em Movimento.

Narrativas Mercur  –  acesso.

PROGRAMA CO-VALOR

As questões humanas, ambientais, sociais, econômicas e de relação com stakeholders não precisam ser estranhas ao ritmo de desenvolvimento dos negócios nem complicadas para o indivíduo e a sociedade.

A proposta de um processo de criação em comum de valor se apoia na premissa de que a ação humana e a atividade econômica podem convergir de modo complementar, equânime e sem hierarquias.

É uma metodologia que propõe uma evolução nos protocolos de geração de valor, adicionando um olhar que integra sonhos e expectativas humanas, interesses econômicos, cuidado ambiental e prosperidade social, construindo valor sustentável, aqui e agora, para indivíduos, empresas e comunidades.

METODOLOGIA CO-VALOR

MOVIMENTO 1: ESTABELECENDO AS BASES DE ATUAÇÃO – subprodutos: diagnósticos e assessment de capacidades

MOVIMENTO 2: PREPARANDO E FORTALECENDO EQUIPES DE TRABALHO – subproduto: educacionais / equipes preparadas para a ação.

MOVIMENTO 3: MAPEAMENTO SENSÍVEL – subproduto: análise de potencial local.

MOVIMENTO 4: DIÁLOGOS, AÇÕES E SUSTENTAÇÃO – subproduto: mobilização para ação e sustentação.

GRUPO DE ESTUDOS DE SUSTENTABILIDADE

O GRUPO DE ESTUDOS na AMCE acolhe pessoas curiosas em relação à vida que se leva e intrigadas com a persistência e a acentuação das insustentabilidades do nosso tempo. O eixo central de investigação-diálogo tem como pano de fundo a pergunta: o que nos leva a fazer e sustentar as escolhas que fazemos, mesmo diante da constatação de adversidades e da manifestação de diferentes formas de degradação ao longo do tempo?

A partir de disparadores (textos, vídeos, falas) compartilhados, que poderão ser sugeridos por todos, os participantes poderão trazer para o coletivo e colocar em conversação– em torno do eixo central de investigação – questões e perspectivas relativas à sua visão de mundo, suas crenças, esperanças e história de vida. Devidamente contextualizadas e amadurecidas, as questões conversadas poderão se constituir em matéria nova para a reflexão, o diálogo e a ação transformadora, nos termos de cada um.

Periodicamente, o grupo de estudos realiza um encontro aberto a convidados. Se quiser receber um aviso sobre o tema e informações sobre data e horário do próximo encontro aberto

 clique aqui.

Vídeo – Encontro de 21/09/2020 aberto a convidados do Grupo de Estudos: Ricardo Abramovay conversa sobre Hans Jonas e o Princípio Responsabilidade.

Vídeo – Encontro de 29/01/2021 aberto a convidados do Grupo de Estudos: Augusto Sampaio e Melanie Guerra conversam sobre Arte e Cotidiano.

PROJETOS / DESENVOLVIMENTOS ESPECIAIS 2020

ACEVP – PROJETO CORREDOR ECOLÓGICO DO VALE DO PARAÍBA

Projeto Gestão e Governança – desenvolvimento institucional e fortalecimento de equipe

Oficina: Identidade Institucional, Propósito e Impacto

Orientação do Grupo de Leitura

AMCE, histórico de realizações – 1997 a 2017

  • ABN AMRO – REAL
  • ABRADEE
  • ALUNORTE
  • AVON
  • BANCO DO BRASIL
  • BASF
  • BELGO MINEIRA (ARCELORMITTAL)
  • CPFL ENERGIA
  • EMBRACO
  • FEBRABAN
  • FUNDAÇÃO VALE
  • FUNDAÇÃO VANZOLINI
  • GRUPO ABRIL
  • HP
  • IMAFLORA
  • INSTITUTO ETHOS
  • INSTITUTO VOTORANTIM
  • ITAIPU
  • KLABIN
  • LANDIS + GYR
  • MERCUR
  • NATURA
  • OI FUTURO
  • OIT
  • PHILIPS
  • PLANETA SUSTENTÁVEL – ABRIL
  • PREVI
  • SADIA
  • SANTANDER
  • SATIPEL
  • SENAC – SP
  • SUZANO
  • TAM
  • TIM
  • UNILEVER
  • VCP (FIBRIA)
  • VEGA
  • VISANET (CIELO)
  • VOTORANTIM CIMENTOS
  • VOTORANTIM METAIS
  • XEROX DO BRASIL
  • ABERJE
  • ABN AMRO REAL
  • BELGO MINEIRA (ARCELORMITTAL)
  • CPFL ENERGIA
  • EMBRACO
  • ESPM: 1° curso no Brasil sobre Responsabilidade Empresarial
  • FEBRABAN
  • FGV-EAESP
  • GRUPO ABRIL
  • GV-CES
  • HP
  • INSTITUTO IPÊ / USP / ARTEMÍSIA
  • MERCUR
  • NATURA
  • PREVI
  • SATIPEL
  • SEMINÁRIOS AMCE: ecologia e negócios
  • SERPROS
  • VCP (FIBRIA)
  • VISANET (CIELO)
  • Fóruns Empresariais AMCE – GV CES
  • O Dragão e a Borboleta – AMCE – AXIS MUNDI
  • BANCO DO BRASIL
  • BRASIL TELECOM
  • CPFL ENERGIA
  • GRUPO ABRIL S.A.
  • GRUPO NEOENERGIA
  • GRUPO ORSA
  • GRUPO SUEZ
  • IMAFLORA
  • INSTITUTO AÇO-BRASIL
  • INSTITUTO ETHOS: estrutura e modelo de relatório
  • NATURA
  • OIT
  • PREVI
  • SADIA
  • SANTANDER
  • SERPROS
  • UNICEF
  • VCP (FIBRIA)
  • VEGA
  • VISANET (CIELO)
  • ABERJE: comunicação
  • AMCE: SA-8000
  • BOVESPA: Desenvolvimento e legitimação pública dos Indicadores Sociais do ISE BOVESPA
  • GRUPO ABRIL
  • INSTITUTO ETHOS: Sustentabilidade (compartilhado), Pacto Global
  • MERCUR
  • OI FUTURO
  • ABN AMRO – REAL
  • CPFL ENERGIA
  • INSTITUTO ETHOS: conferência anual
  • MERCUR
  • VCP (FIBRIA)
  • VISANET (CIELO)
  • Global Dialogue – Hanover, Pacto Diversidade FIESP, Diversidade multinacionais
  • Pesquisa Diversidade nas empresas brasileiras
  • CPFL ENERGIA: Rede de Valor
  • GRUPO ABRIL
  • INSTITUTO ETHOS: conferência anual
  • NATURA
  • VCP (FIBRIA)
  • VISANET (CIELO)
  • EMBRACO
  • FUNDAÇÃO VALE
  • GRUPO ABRIL
  • MERCUR
  • CPFL ENERGIA: Posicionamento de Marca, falas da presidência
  • Posicionamento estratégico
  • Projeto Reorganização Imaflora
  • Desenvolvimento da metodologia AMCE de construção coletiva
  • 1º Curso no Brasil de Responsabilidade Empresarial
  •    Conversas em sociedade
  • Facilitação da Oficina Inaugural, Alter do Chão, 2007
  • Pesquisa Diversidade nas empresas brasileiras Global Dialogue Forum – Hanover
  • Pacto Diversidade – FIESP
  • GRUPO ABRIL: Desenvolvimento e Implementação Estratégica da Política de Sustentabilidade
  • PREVI: Desenvolvimento e Implementação Estratégica da Política de Sustentabilidade
  • Plano Estratégico de Relacionamento com a Comunidade, concepção e facilitação de diálogos sociais
  •   1º Relatório com recorte de gênero e cor / raça
Contato

amce, contatos

Home-Offices: São Paulo e Rio de Janeiro

Ana Esteves anaesteves@amce.com.br +55 (11) 99778-1661

Sérgio Esteves sergio.a.p.esteves@amce.com.br +55 (11) 98484-6161

Fale Conosco!

Fale Conosco

vamos conversar?